Edições Anteriores

A Copa teve início com uma pequena competição criada pelo Sindilegis para contemplar os filiados que não são lotados em Brasília-DF. 

Com o objetivo de reunir os servidores e dar a eles a oportunidade de se aproximar do Sindicato e dos colegas, o Sindilegis lançou a Copa Nordeste de Futebol. O evento teve tanto sucesso, que acabou se tornando algo maior, com mais competições que contemplam idades e interesses diversos.

Além disso, a competição passou também a incluir os servidores da Câmara e do Senado, mesmo que lotados em Brasília. Afinal, a Copa Sindilegis é um evento para unir, fomentar competições saudáveis e a troca de experiências pelos servidores participantes.

O Sindilegis patrocinava a Copa Nordeste de Futebol Society, que a cada ano, em uma capital nordestina diferente, reunia equipes formadas por servidores lotados nas unidades do TCU daquela região. O clima fraterno das competições entusiasmou os diretores do Sindicato, que decidiram realizar as edições seguintes.
O Sindilegis promoveu a I Copa Sindilegis/TCU. Naquele ano, o evento foi dividido em etapas regionais, com a final disputada em Brasília, em novembro. A região Norte saiu consagrada como a grande vencedora da competição: o troféu do torneio de futebol society foi conquistado pela Secex de Roraima e o de vôlei de areia 4X4 foi levantado pela equipe do Acre.
A histórica cidade de São Luís, capital do Maranhão, sediou os jogos da II Copa Sindilegis. A equipe do Piauí ganhou no futebol e a de Pernambuco levou o primeiro lugar no vôlei.
O torneio foi ampliado e além de vôlei e futebol society, foram acrescentados tênis e corrida. A edição também foi marcada pela ampliação do número de delegações participantes. Fortaleza, capital do Ceará, foi a cidade escolhida para ser sede do evento, que recebeu cerca de 300 pessoas, entre atletas-servidores e seus familiares.
Com recorde de participações, o Sindilegis reuniu mais de 400 servidores filiados em Curitiba, no Paraná, sendo 170 destes atletas. Na classificação geral da Copa, os estados do Paraná, Acre, Amazonas e Roraima saíram vencedores. O prêmio recebeu o nome de “Troféu Augusto Nardes”, em homenagem ao ministro e ex-presidente do TCU.
A Copa Sindilegis congregou mais de 200 servidores-atletas, em Salvador, Bahia, resultando em um número recorde de participantes e, também, no maior número de mulheres competidoras. O grande campeão desta edição da Copa, realizada entre os dias 1º e 4 de maio, no Resort Catussaba, foi a Secex Acre, seguida por Paraná e Sergipe.
Mais de 200 servidores-atletas se reuniram em Porto Seguro, Bahia, entre 9 e 11 de outubro, para a disputa das já tradicionais modalidades da Copa, concentradas no Vela Branca Hotel. O primeiro lugar no ranking deste ano foi da Secex Paraná, com 60 pontos, seguida por Tocantins, com 49 pontos e Acre, com 44 pontos. Com o resultado, Paraná tornou-se bicampeã do torneio do Sindicato.
A Copa Sindilegis foi realizada em Natal, Rio Grande do Norte, entre os dias 9 e 13 de setembro. Reuniu quase 250 atletas participantes. Neste ano, algo inédito aconteceu: Rio de Janeiro e Acre empataram e ficaram juntos em primeiro lugar, somando 60 pontos cada um. Ambos receberam a taça de campeão. Na segunda colocação, ficou Tocantins, com 39 pontos, e Pernambuco levou o terceiro lugar, com 34 pontos.
A Copa foi realizada em Foz do Iguaçu, no Paraná, entre 5 e 9 de outubro. Reunindo mais de 400 pessoas, entre servidores-atletas e familiares, a Copa promoveu partidas eletrizantes e incentivou a interação entre colegas dos mais variados estados. O lado familiar também foi explorado, com passeio às Cataratas do Iguaçu e à Usina de Itaipu.
A 9ª edição da Copa Sindilegis/TCU foi realizada na charmosa cidade de Canela, no Rio Grande do Sul. Durante os dias 13 e 19 de setembro de 2017, mais de 200 servidores se reuniram nos Hotel Continental Canela e Hotel Pampas Fazenda para competições saudáveis nas modalidades futebol, vôlei, tênis e corrida. O grande campeão desta edição foi o time que representou a Secex-CE, com 71 pontos no ranking geral.
Servidores-atletas foram a Brasília para aquela que seria a Copa das Copas. Celebrando os 30 anos do Sindilegis e os 10 anos da competição, a edição reuniu servidores do TCU nos estados e também da Câmara e do Senado. A edição teve mais atividades, como natação e xadrez, o que contemplou servidores de todas as idades e estilos.


A Copa 2018 ficou para a história da entidade e da capital federal. Além disso, pela primeira vez o torneio teve uma atleta com deficiência auditiva, a servidora da Câmara dos Deputados, Daniela Francescutti. Uma Copa Sindilegis que celebrou a história e a evolução!